SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS: A ÁREA QUE MAIS AQUECE O MERCADO

Atualizado: Abr 27

A união entre tecnologia, computação e Geografia permite aos profissionais maior dinamicidade e oportunidades no mercado de trabalho.


Baixe nosso E-book

Os Sistemas de Informações Geográficas, os quais englobam a Cartografia, o Geoprocessamento, o Sensoriamento Remoto e os Sistemas de Posicionamento Global (GPS), é uma das áreas da tecnologia que mais cresceu nos últimos anos. Caracterizado como um sistema de hardware, software, informação espacial, procedimentos computacionais e recursos humanos, os SIGs permitem a manipulação de dados para geração de informações gráficas (mapas, cartas e plantas) de modo a facilitar a análise e a gestão de fenômenos que ocorrem no espaço geográfico, sendo importantíssimas para o planejamento e tomadas de decisão em diversos segmentos como para a sociedade, iniciativa privada e poder público. Com os SIGs é possível mapear epidemiologias, índices de criminalidade, vias estruturais urbanas, processos de degradação do meio ambiente, monitoramento agrícola, redução de riscos naturais e desastres ambientais, entre outros.


A boa notícia é que o mercado voltado para os SIGs tem avaliações POSITIVAS, conforme mostram estudos de grandes companhias de TI, os quais afirmam que este mercado está em potencial crescimento até 2023. As principais áreas que estão em alta e necessitam das Geotecnologias são: construção civil e transportes, (SmartCities), Agricultura (aumento de produtividade, controle de pragas e monitoramentos diversos), Meio Ambiente (com fins de preservação e recuperação) e mineração.

Para trabalhar com Geotecnologias, visto que o SIG é uma Geotecnologia, o profissional precisa ser graduado em Geografia ou possuir curso de Tecnólogo em Geoprocessamento, pois é necessário um conhecimento aprofundado acerca da Cartografia, sistema de posicionamento, espaço geográfico e ser capaz de enxergar as alterações ocorridas na paisagem ao longo do tempo, correlacionando-as com diversos fatores e fenômenos. O analista não pode ser um mero "apertador de botão", ele precisa entender o que está analisando, qual o objetivo de cada ferramenta, saber interpretar os resultados obtidos pelos processamento e ser devidamente registrado no conselho que rege a sua profissão (CREA para Geógrafos, Engenheiros, etc.).


O mercado está aberto para o profissional que deseja trabalhar com SIGs e não (!), não está saturado, inclusive há espaço para todos os profissionais habilitados e capacitados, podendo trabalhar na iniciativa privada, educação, gestão pública e de forma autônoma, como muito têm dado preferência. No Brasil, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste são as que mais precisam de pessoas aptas a trabalhar com Geotecnologias.


Quer ser competitivo no mercado de trabalho? Capacite-se! E convidamos você a baixar gratuitamente nosso E-book Geoprocessamento para iniciantes: da prática ao mercado. Comece a trabalhar com o que você gosta e, o melhor de tudo, ser bem remunerado por aquilo que você faz.

©2020 by Guará Consultoria. Proudly created with Wix.com  Todos os direitos reservados

Guará Consultoria

CNPJ: 32.544.171/0001-78

Endereço: Rua João Flores, 230, São Jorge, Uberlândia/MG, CEP: 38410-473

Data estimada de entrega de produtos: de 3 a 11 dias úteis